Derivação ventrículo-peritoneal (DVP)

A derivação ventriculo-peritoneal (DVP) é um sistema utilizado no tratamento de hidrocefalias, ou seja, do aumento do volume de líquido céfalo-raquiano.

É um sistema de drenagem mecânico, baseado em túbulos e um regulador de fluxo.

Ele pode apresentar defeitos na drenagem, ocasionando sintomas de hipertensão intracraniana – Cefaléia, vômitos, sonolência, visão turva entre outros.

Quando suspeitamos de disfunção da DVP, recorremos a cirurgia de revisão, muitas vezes trocando o sistema ou realizando neuroendoscopia, podendo tratar sem DVP a hidrocefalia.

325 thoughts on “Derivação ventrículo-peritoneal (DVP)

  1. Bom dia gostaria de tirar algumas duvidas. Primeiro tenho um DVP a exatamente 17 anos e tenho muitas duvidas ainda, o motivo pela DVP é que quando criança bati com a cabeça no chão de uma piscina quando brincava e depois da mesma comecei a sentir fortes dores de cabeça, vômitos, entre outros depois de 15 dias desses sintomas fui ao medico e fiz um exame, que o resultado foi um coagulo de água, logo ele marcou uma cirurgia, e no momento da cirurgia ele descobriu que eu tinha um cisto, que era o causador do coagulo, e que ele avia se formado junto ao meu nascimento, e que não poderia tirar pois o mesmo se formo junto com o cérebro, então ele optou por colocar uma válvula, na época o estado dava o aparelho de graça só que eu teria que fazer manutenção de 4 em 4 anos, então resolvemos importar dos EUA uma que tinha 100% de garantia e que não precisaria de manutenção como a outra, por fim quero saber se com a mesma posso viver por muitos anos, que cuidados devo ter com ela, e se devo ter um acompanhamento medico e como posso fazer pois todos os meus procedimentos foram feitos em um hospital publico e que o mesmo não atende por consultas, pois é um hospital (INSTITUTO DR. JOSÉ FROTA) de emergência e só atende casos graves, mim desculpe pelo texto gigante e espero que possa atender meu pedido.
    MUITO OBRIGADO.

    • Diego

      O sistema de DVP é um sistema de tubos que transfere o excesso de líquido produzido pela cabeça para a cavidade peritoneal.
      Em relação a sua pergunta não existe como prever quando o sistema deixa de funcionar. Trabalhamos muito com análise dos sintomas, como dores de cabeça, vômitos, sonolência. São alguns sintomas que aparecem quando temos mal funcionamento da DVP.
      Orientamos pacientes para que haja um retorno em consultório pelo menos 1 vez ao ano. Hoje em dia temos DVP’s com regulagem de pressão, para que possamos adequar a pressão de abertura da válvula.

      • Olá, o meu nome é Ana Costa e sou mãe do Tiago que tem uma DVP desde os 6 meses e está agora com quase 4 anos. Estamos desde sábado com episódios de sonolencia vomitos e dor cabeça estando a chegar a conclusão ser a DVP em mau funcionamento. Esta válvula foi colocada depois da hidrocefalia do Tiago estar passiva há 5 meses ou seja, ele teve a hidrocefalia bebe prematuro resolveu sozinho e depois aos 6 meses decidiram colocar pela velocidade do LCR e não devido a hidrocefalia. A minha questão é esta, sendo que na altura a hidrocefalia estava passiva e agora a valvula tera que ser mudada, não haverá a hipótese de ser retirada? Obrigada, muito obrigada

        • Boa tarde Ana,
          Primeiramente se seu filho está com sintomas e queixas deve procurar imediatamente um prontosocorro. Existe sim a possibilidade de deixar seu filho livre de válvula, se for candidato a tratamento por endoscopia. Entre em contato conosco que teremos prazer em poder ajudar!

  2. Bom Dia!
    Em 09/01/2009 tive uma trombos venosa celebral + AVC todo lado direto q graças a Deus não fiquei com sequela no corpo mas afetou as vistas esquerda deixando-a um pouco turva tratei com marevam em dez 2010 comprovou que sumiu a trombose mas apos 6 meses apos refazer o exame ela tinha voltado tratei novamente mas agora em 01/2012 as vistas começou a piorar de pouco em pouco até que consegui marcar um neuro-oftalmo e descobri que tinha perdido 98% vistas esquerda e estou perdendo a da direita tbm por isso o medico me indicou a fazer a cirurgia de DVP poisa pressão na cabeça tem dado 36 H2O a 28H2O qdo colhido o licor de 30 em 30 dias desde agosto de 2012, mas ainda estou para fazer acredito que até Março pois estou fazendo os exames pedido pelo medico.
    Essa valvula fornecida pelo SUS tem prazo de duração e tem que estar trocando ou ela é definitiva? E qual o risco dela após introduzi-la no corpo ou no prazo de 1 ano.
    Fico grata desde já se puder me orientar.

    • Olá Alessandra

      Para tratamento de hipertensão intracraniana por trombose venosa cerebral existem basicamente 2 possibilidades. Tratamento com derivação ventrículo-peritoneal ou derivação lombar peritoneal. A diferença é o local de onde o líquor vai ser drenado. Existem atualmente diversos tipos de derivação, mas creio que o SUS não disponibiliza todas as opções. Se quiser podemos conversar sobre como são feitas as cirurgias – ambas são de curta duração – em torno de 1 hora.

  3. Olá eu tenho um DVP á 4 anos e sempre faço revisao uma vez ao ano em goiania-GO. Nao tive complicações. Mas desde q fiz a cirurgia eu sinto dor abdominal bem em cima da mangueira q termina no abdomem soltando o liquido no abdomen. O médico nao me fala pq sinto isso, nem me passa medicamento. Vou procurar mais um neuro pq estou sentindo cada vez as dores mais fortes. Ah eu nao contei, mas eu sofri um acidente em 2003 e desde entao desenvolvi a Hidrocefalia, tratei em goiania por alguns anos e depois fiz a cirurgia. Não tive sequelas mas sei q um dia pode ser q complique meu caso.

    • Olá Jéssica
      Incômodos podem ser comuns, mas concordo que dores fortes e contínuas devem ser ao menos investigadas. Estamos ansiosos para sanar suas dúvidas pessoalmente

  4. oi minha mae tem hidrocefalia não hipertensiva e o neuro disse que ela tem que fazer a cirurgia, para por a valvula, mas queria saber quais riscos ela tera, como é o pós operatorio,ela tem 62 anos.. grata

    • Ana Paula

      A hidrocefalia não hipertensiva deve ser encarada nas pessoas idosas (geralmente) como causadora de alterações cognitivas, da marcha e de disfunção no controle de esfincteres.

      Realizamos antes de indicar a cirurgia, um teste no qual uma quantidade do líquido que envolve o sistema nervoso é retirado por uma punção lombar, e os resultados desta punção são avaliados.

      Em caso de melhora após este teste, pode ser indicada a cirurgia – Derivação ventricular-peritoneal por válvula. Os riscos gerais são de infecção, hematomas cerebrais, problemas cardiorrespiratórios associados a anestesia.

      Marque uma consulta conosco para que possamos tirar dúvidas e falar sobre tipo de válvulas, como procedimento é feito, incisões, duração de cirurgia entre outras coisas.

  5. Olá, boa tarde!
    Trabalho em uma creche que também atende crianças especiais, inclusive é essa a minha função. No ano de 2013 teremos um aluno de 3 anos diagnosticado com mielomeningocele e paraplegia que faz o uso do DVP. A minha dúvida maior é quais são os cuidados especiais que deveremos tomar com a criança, principalmente em relação ao contato com as demais? Levando em consideração é claro o uso da cadeira de rodas e que é necessário o contato com as outras crianças.
    Agradeço de antemão o espaço e a disposição.

    • Olá Amanda
      Em relação ao contato com outras crianças não existem restrições importantes. As crianças com DVP podem ter meningites, mas na imensa maioria dos casos, não existe contágio direto como outros tipos de meningite da comunidade.
      As crianças com DVP podem ter complicações mais sérias quando apresentam traumas no segmento da cabeça, portanto os cuidados devem ser iguais como os de outras crianças, mas em caso de trauma de maior intensidade, um especialista deve ser consultado.
      A DVP é constituída por um sistema hidráulico, e pode apresentar “entupimentos” ou mal-funcionamento. Neste caso a criança costuma apresentar apatia, sonolência, vômitos e até crises convulsivas. Neste caso deve procurar atendimento médico urgente em hospital, por risco de aumento da pressão intracraniana por acúmulo do líquido cerebroespinhal

  6. doutror, como é pos operatorio para o paciente que vai por a valvula, e que tem hidrocefalia não hipertensiva?
    grata…

  7. bom dia

    eu tenho 19 anos e quando eu ia fazer 12 anos
    tive que realizar uma cirugia para retirar um tumor
    maligino do cerebro localizado no cerebelo
    e ouve necessidade introduzir uma dvp
    a minha duvida e que tipo de atividade posso praticar tipo academia lutas esportes que possso praticar quais sao os riscos
    a pressao sanguinea pode descompensar a dvp

    OBRIGADO JEFFERON

    • Jefferson,
      Deve evitar esportes de contato entre eles lutas e outros. O risco existe na possibilidade de traumas cranianos com eventual disfunção da DVp ou hemorragias intracranianas que podem crescer rapidamente pelo fato de haver um sistema de drenagem de líquor. Se houver interesse podemos conversar mais sobre suas dúvidas em um de nossos consultórios.

  8. Ola boa noite ! gostaria de saber quado uma pessoa está usando o dvp, e ñ cicatrizou ainda, e a pessoa começa a ter dor no pescoço, e febre se é grave? minha mãe teve hemorragia celebra e aneurisma, fez dve, agora está usando dvp, mas o médico vai retirar devido a infecção,e depois ela ñ corre o risco de ter morte cefalica/

  9. ola, boa noite gostaria muito de saber q uma pessoa q teve hemorragia celebral, fez dve,e agora tá usando dvp,mas estar sentindo dores no pescoço,e febre,por isso o médico vai tirar, será que ela ñ corre o risco de ter morte céfalica?

  10. boa noite, vou fazer cirurgia dsv mas estou com muito medo do pós operatório. como é o pos? quando tempo volto a trabalhar@

    • Denize,
      Não faça um procedimento com dúvidas! Esclareça as dúvidas antes da cirurgia com seu cirurgião! Geralmente após 1 semana os pacientes estão aptos a retornar ao trabalho

  11. Minha hérnia não pára de doer. Cansei de fazer fisioterapia, não melhoro nada. Tenho dor na lombar. O que posso fazer?

    • Olá Jewel. Dependendo do tipo de dor apresentado, existem tratamentos com infiltrações ou outras modalidades minimamente invasivas. Marque uma consulta conosco para que possamos conversar

  12. olá, meu filho teve meningite por bk com 2 anos de idade e teve de colocar uma dvp. hoje, com 5 anos, tem reclamado de dor abdominal seguida de, algumas vezes, dor de cabeça. quando preciono o pump da válvula nestas ocasiões percebo que esta mais rígido. depois de algumas horas, a dor some e a válvula vai ficando mais flexível. isso pode indicar a necessidade de troca da válvula? pode ser que a terminação abdominal esteja fora do lugar?

    • Olá André.
      Os sintoma apresentados podem estar associados sim a uma disfunção da dvp. Para dizer se precisaremos ou não da troca, devemos fazer alguns exames para checar posicionamento e funcionamento da válvula.

  13. Olá Dr.
    Há uma semana meu pai colocou a DVP, ele teve alta ontem.
    Hoje foi o primeiro dia em casa apos um mês internado no hospital do servidor público.
    Ele não esta bem> Dor de cabeça, nausea, vômitos, não consegue andar, visão turva e muito sono. Esses são sintomas normais pós operatório? Ou devemos retornar ao hospital? Estou acompanhando e devido esses sintomas estou preocupada, mas não sei se estou exagerando.

    • Olá Jaqueline
      Não costumam ser sintomas habituais. Aconselharia retornar no hospital de origem para que ele seja reavaliado.

    • Olá Get
      O melhor tratamento da hérnia de disco vai depender dos sintomas e do exame de imagem para avaliação – marque uma consulta conosco para que possamos avaliá-lo melhor!

  14. Olá! Minha filha tem 1 ano e 02 meses e possui dvp, ela vem apresentando inapetência, vômitos. Tenho a impressão que ela sente dores na barriga, mas não posso afirmar porque ela ainda não sabe falar (ela tem PC). Será que esses sintomas podem indicar algum problema com o catéter? Quais exames poderiam ser feitos para descartar essa dúvida?
    Minha filha, às vezes fica constipada (ela tem DVP). Existe algum problema em realizar massagens em sua barriga para ajudá-la a defecar? Obg, Larice.

    • Ola Larice
      Os sintomas citados – vomitos e inapetencia podem sim estar associados a um mal funcionamento da DVP. O ideal seria a realizacao de uma tomografia de cranio e um ultrassom ou tomografia abdominal.
      Havendo disfuncao, pode ser necessario troca do sistema

  15. Olá, tenho 23 anos, estou gestante de 19 semanas, e descobri a menos de um mês que estou com a sindrome do Pseudotumor Cerebral, fiz uma cirurgia de DVP dia 10/04/13, nao sinto mais dores de cabeça e minha visao melhorou completamente, mais estou sentindo que meu ouvido esquerdo ficou um pouco abafado, estou tendo tambem algumas coisas estranhas no abdomen, parecendo como se fosse gases, minha barriga fica inchada e tenho a sensação que estou cheia de ar, isso vem acontecendo mais ou menos duas vezes ao dia, ainda nao conversei com o meu medico, pois irei retornar la daqui 15 dias para retirar os pontos. Gostaria de saber se esses sintomas sao normais, e que pode acontecer com pessoas que colocam essa vavula, assim como eu. Obrigada!

    • Olá Jéssica,

      Alguns dos sintomas relatados podem ocorrer, mas não são muito comuns. Dr. Rafi no consultório da r. Borges Lagoa tem grande experiência com DVP, se necessária uma segunda opinião, aguardamos seu contato. (11) 557-5554

  16. meu namorado tem a valvula de dvp hà 17anos,desde setembro de 2012 vem sentindo dor abdominal no local onde drena o liquido no peritonio,desequilibrio e dor nos olhos.é o caso de trocar a valvula,o que esta acontecendo?JÁ FOMOS NO NEUROCIRURGIÃO,foi feito tc de cranio e ressonancia, eletro da cabeça,usg abdominal, avaliação com oftalmo.o resultado foi hidrocefalia.aguardo resposta anciosa.desde já grata

    • Lidiane,

      O sintoma dor pode ocorrer, mas sua presença constante pode indicar algum problema, assim como a tomografia que você descreve. Sugiro retornar ao seu médico ou em caso de necessidade de uma avaliação, aguardamos em um de nossos consultórios.

      Em caso de piora abrupta do quadro, vômitos, sonolência, deve procurar imediatamente o pronto socorro

  17. Gostaria de saber se posso fazer cirurgia na coluna. Meu médico falou que estou muito pesado e a cirurgia não funcionará!

    • Olá Ciro
      Realmente o excesso de peso pode atrapalhar na recuperação da cirurgia, mas NÃO é contra-indicação para sua realização – quando ela estiver indicada.

  18. olá.gostaria de esclarecer uma duvida.meu marido sofreu um acidente em 02/2012 teve afundamento de cranio frontal e como sequela ficou com fistula liquorica rinogenica.ele já fez t3 cirurgias pra corrigir e na ultima teve meningite,mas as cirurgias foram sem sucesso,um dos medicos dele indicou a dvp,quais são os riscos da dvp?e ele pode levar uma vida normal? e ele vai ter que usar isso pra sempre? fico grata se puderem me responder,pois já não sei mais o que pensar sobre o caso dele.

    • Olá Juliana

      Felizmente temos em nossa equipe 2 cirurgiões que trabalham muito com transtornos do líquor.
      Realmente a fístula nasal é um grande problema, que pode tornar-se crônico.
      A DVP funciona como um sistema de tubos que levará o líquido produzido no encéfalo – líquor – a cavidade peritoneal.
      Em teoria, a DVP faria com que a fístula fosse tratada sim. Os riscos de uma DVP envolvem principalmente risco de infecção. Uma vez colocada, só deve ser retirada ou trocada quando houver sinais de malfuncionamento ou infecção. A colocação da DVP não irá alterar muito o estado neurológico dele atual.
      Marque uma consulta conosco!
      http://spneuro.com.br/contato/

  19. E o seguinte, venho tratando HIB(hipertenção intracraniana benigna) desde jan/2013 refrataria ao tratamento medicamentoso com Diamox, e aumento discreto da pic. De um tempo pra ca venho fazendo punções de alivio semanais com manometria variando entre 32 e 27 e dificuldade em enxergar aumentando progressivamente assim como maior indisposição, sonolencia e tonturas. Em consulta com o neuro fui encaminhada para o cirurgiao pra fazer a cirurgia de Dvp. Gostaria de saber se nao tenho outra opição que nao a cirurgia. E quais complicações essa cirurgia pode causar. Agradeço desde ja

    • Olá Gislaine,

      Em nossa equipe temos o Dr. Rafi, um dos cirurgiões com maior experiência em tratamento de pseudotumor cerebral/HIB do Brasil. ELe é neurocirurgião do instituto Emílio Ribas e atende um grande contingente deste tipo de doença. O tratamento pode envolver a derivação ventricular peritoneal, ou seja, um cateter que vai desvia o liquido do cranio para a cavidade abdominal; ou a derivação lombar peritoneal, na qual o líquor é desviado da coluna lombar para o abdome. O problema principal da manutenção de pressão alta do sistema liquorico é a perda visual. Não tenho dúvida que o melhor tratamento para você é a cirurgia. contato dr. Rafi – (11) 5573-5554 Rua Borges Lagoa 1231, cj 23

  20. olá boa noite pela hora que estou escrevendo este resumo,Rs! uso derivação desde os meus 2 meses de idade hoje estou com 37 anos quase 38 se Deus assim me permitir em no mês agosto farei. será que ainda preciso desta derivação? como posso saber se fui curado?

    • Junio,

      Você pode fazer exames de imagem para verificar se está tudo bem. Geralmente não se remove a válvula mesmo quando parece estar tudo ok pelo risco de sangramentos ou mesmo de haver mínio funcionamento da válvula. Deve procurar profissional anualmente para consulta regular. Em alguns casos pode-se deixar o paciente livre de válvula utilizando-se a neuroendoscopia.

  21. a minha filha usa DVP ultimamente a fantonela esta um pouco tensa e depois esvazia um pouco .quero saber se e normal pois nos ultimo cinco meses ñ era assim .minha filha tem 1,7 meses .e ta com seis meses com a dvp .ela já fez dez cirurgia .cinco DVE, e tres DVP e duas TVE

    • Pablo,
      A fontanela tensa pode decorrer de esforço da criança, mas pode ser também por disfunção da DVP. A DVP, como qualquer método hidráulico, pode obstruir. Deve ficar atento a outros sintomas como sonolência, vômitos, choro fácil, etc

  22. Boa Noite SPNEURO,

    Quando é colocada a DVP, existe ligação do ventriculo até ao peritoneu para que o líquido seja “drenado”. A minha pergunta é, como é que o líquido é absorvido na cavidade abdominal?

    Desde já, agradeço

    • Olá Patrícia,

      A cavidade peritoneal é envolta por uma membrana de grande área, denominada peritôneo, que tem capacidade de produzir e absorver líquidos. Por esta capacidade absortiva, colocamos o cateter nesta cavidade em casos de hidrocefalia

  23. Bom dia SPNEURO!
    Gostaria de saber quais cuidados devo der com pessoas que tem Hidrocefalia,e usam DVP ou DVA.
    deste já,agradeço.

    • Ola Karine

      Cuidados gerais com a pele sobre a válvula, em casos de traumatismos cranianos deve levar a pessoa com dvp ao hospital, deve ficar atenta a sintomas como vômitos, dores de cabeça, sonolência e aconselhamos fazer consulta com especialista pelo menos 1 vez por ano.

  24. Bom dia.

    No último ultra-som da minha esposa que está com 7 meses foi identificado um acumulo de líquido em um dos ventrículos, algo que não tinha ocorrido no exame anterior.
    O médico aconselhou a fazer um novo exame dentro de 15 dias para analisar se o acúmulo diminui, estabiliza ou aumenta. Em caso de aumento será necessário antecipação do parto.
    Caso seja realmente constatada a hidrocefalia:

    1. Qual seria o tratamento mais indicado?
    2. De um mês para outro o problema pode ter surgido do nada ou o problema já poderia estar “escondido” e não foi detectado?

    Att,
    Adriano.

    • Boa noite Adriano,
      O ultrassom varia muito conforme experiência do médico que o realiza, então fica difícil de saber se o problema já existia ou se simplesmente não havia sido identificado. O tratamento da hidrocefalia baseia-se na derivação ventricular peritoneal ou na endoscopia cerebral, dependendo da causa e tipo de hidrocefalia. Cabe lembrar que muitos casos de hidrocefalia na gestação ocorrem por infecções e estas podem ser identificadas por sorologias específicas.

      • Bom dia.

        Obrigado pela prontidão na resposta. Mais uma coisa, eu devo esperar o próximo exame que será daqui 13 dias ou já devo procurar um especialista, no caso até podendo ser a clínica de vocês, mesmo eu morando no interior do estado, poderia me mobilizar para uma consulta com vocês.

        Att,
        Adriano.

        • Espere o próximo exame Adriano

          A criança, felizmente, possui fontanelas e suturas do crânio abertas, o que permite que mesmo que haja pequena dilatação dos ventrículos não haja grande aumento na pressão intracraniana. Existem centros especializados em ressonância fetal em caso de exame inconclusivo

          • Como comentei em post anteriores, foi detectado hidrocefalia na minha filha ainda no útero, pois bem, a minha filha, Alice, nasceu no dia 07/07/2013 e no dia 09/07/2013 foi realizada a cirurgia, que por sinal foi bem sucedida, e a cada dia o seu quadro clínico melhora muito.

            Gostaria, se possível, de um aconselhamento sobre quais os próximos passos deverão ser realizados a partir de agora, tais como:

            Ela deverá passar por alguns exames neurológicos para avaliar seu estado e quando será o melhor momento para tal?

            Ela deverá ter alta e quais profissionais da área médica deverão acompanhá-la além do neurologista e do pediatra?

            Enfim, gostaria de uma direção a ser seguida.

            Att,
            Adriano.

    • Catarina,
      Não existe prazo de validade de uma DVP. Temos pacientes com mais de 15 anos de DVP sem necessidade de trocá-la. Importante é o acompanhamento pelo menos anual e estar ciente dos sinais de disfunção.

  25. Bom dia gostaria de uma ajuda +ou- 7 meses meu pai uma DVP no hopsital Gafree no Rio de janeiro com causa de Cistercecos.
    Meu pai ficou bem por um período, mas logo depois apresenta esporádico dores na cabeça. Continua crises de vômitos e visão turva. Segundo o medico nem tudo pode ser o problema da Valvula. Mas levamos em otorrino e descartada a hipótese de labirintite.
    Mas acho estranho ele reclama de dores próxima a a cirurgia na região abdominal. Gostaria de saber se podem nos orientar?
    Desde já agradeço!

    • Michelle,
      Nem todas as queixas parecem estar associadas a hidrocefalia, mas um controle com exame de imagem seria adequado, também em região abdominal.

  26. Bom dia! Meu pai tem hidrocefalia há mais de 35 anos. Em 2009 a valvula apresentou problemas e foi colocada uma nova. Sabado , dia 22/06/13 ele começou a apresentar os mesmos sintomas de 2009, sonolência, falta de memoria e problemas para andar. Levamos ao PS e foi feito tomografia do cranio e do abdomen. Conforme o medico, a valvula está funcionando perfeitamente, porém o fato é que ele ainda está internado e o quadro dele piorou… só fica dormindo, não anda, e fala pouco e muito confuso… O que poderia ser? Eu ainda acho que o problema é da válvula. Já descartaram meningite, e na tomo não deu avc. Será que a tomo do cranio realizada no dia da entrada no PS pode não estar certa , ou talvez se hj (5 dias depois) for realizada uma nova tomo , possa aparecer alguma alteração na valvula? Obrigada

    • Erika,
      Geralmente trabalhamos com as suspeitas clínicas e de imagem. Mesmo que os exames de imagem não demonstrem muitas anormalidades, é impossível de descartar um problema na derivação somente com uma tomografia. E o contrário também é verdade.

  27. Boa tarde, Conhecido meu de 3 anos têm DVP por sequelas pós meningoencefalite tuberculosa, ainda está em uso de esquema RIP. Foi orientado para fazer GASTROSTOMIA por via endoscópica, mas os médicos endoscopistas nos alertarom que existem muitos riscos pela DVP. Estamos com muitas dúvidas para autorizar a Gastrostomia. Poderia comentar e orientar que podemos fazer?. existem realmente grandes de infeação e peritonite?.

    • A gastrostomia é indicada pela dificuldade na deglutição entre outras. Realmente a cirurgia pode gerar um risco de infecção, provocado pela manipulação da cavidade peritoneal e possível contaminação do cateter.
      Existe uma modalidade de tratamento que pode gerar melhora da hidrocefalia com eventual eliminação da DVP que se denomina neuroendoscopia. Seria o melhor quadro possível. Retirar a DVP, fazer a neuroendoscopia e poder deixar o paciente livre para poder fazer a gastrostomia ou qualquer outra cirurgia abdominal sem maiores riscos

  28. em 2009 minha companheira foi acometida por um rompimento de aneurima cerebral (sub aracnóide0) ficou em coma e quase morreu em sequida teve uma hidrocefalia e foi realizado tb uma derivação de cateter. Desde de sua alta aprestou probl. memória recente, cognição, depressão e muita sonolência no seu prim eletro já havia alertado epiletiformes. Mas, o prim. neurologista passou estavigile e ela ficou sem dormir , agitada e apresentou uma das primeiras crises de epilepsia e crises de ausencia. Toma anticonsivos e antidepressivos.Os eletroscefalogramas acusam claramente, inclusive na últim ela teve um espasmo na hora do exame ficando muito claro ao médico.A ressonanacia atual informa que o trajeto cateter de derivação com hemossiderina.
    Desde de sua cirirgia não menstruou mais e na ocasião estava com 45 anos. Faz trat. psicologo,psiquiatra e neurologista , pois as crises epileticas estão dificeis de serem controladas, já teve muitas quedas, perdeu-se na rua, colocou fogo na cozinha. os médicos aumentaram as dosagens das medicações e que com o tempo irão diminuir. Gostaríamos de saber se há possibilidade de um dia ela ficar curada e se um dia terá que trocar o cateter.

    • Olá Alexandre,

      A recuperação neurológica costuma ser lenta, Depedende de fatores como idade, lado do cérebro acometido, saúde geral. A DVP é um sistema hidráulico, e como tal, pode apresentar falhas como entupimentos, rupturas, infecções. Pode ser que precise ser trocada no futuro.

  29. uma outra obs é que desde da cirugia tem dores de cabeça , na coluna cervical. fez exame e apresentou uma hernia

  30. boa tarde tenho 33 anos e fiz a uma semana a cirurgia de dvp,mas ainda estou sentindo dores de cabeça,o médico me disse q é normal pq pode ser q tenha entrado ar na hora do procedimento,,e ele viajou e se retorna no fim do mês,,,,gostaria de saber quanto tempo depois de ter feito a cirurgia as dores somem,se é normal ou devo voltar ao hospital,,,aguardo resposta obrigada.

    • Vanderleia, as indicações da DVp, o tipo de hidrocefalia, O tipo de valvula que vc colocou.. são muitas informações que não dispomos para analisar seu quadro como um todo. O ideal é seguir as recomendações de seu médico. Caso queira ouvir uma segunda opinião, estamos a disposição, mas como relatamos – precisamos de todos seus exames prévios a cirurgia para tecer algum tipo de comentário.

  31. Meu pai estava ficando com memória fraca e constataram escesso de agua na cabeça. A equipe fez a cirurgia dele no Hospital da Prevent e ele tem mostrado muita melhora depois.

  32. Minha mãe estava com graves problemas de memória e dor de cabeça. Fez a cirurgia e ficou melhor. teve alta no 2o dia. Recomendo

  33. Boa noite! Gostaria de saber se a DVP pode sair do lugar, no caso a parte da cabeça.Minha filha tem, e a dias esta c sonolência e gritando praticamente o dia todo, ela n fala mas deduzi que possa ser dor.

    • Mariana,
      Não é comum ocorrer, mas a DVP pode “migrar” ou desconectar sim. Se os sintomas se mantiverem sugiro procurar apoio médico e/ou hospitalar.

    • Sim. Atendemos unimed central nacional no consultório da rua borges lagoa 1231, cj 23. Tel 5573-5554, Vila Clementino

  34. meu filho fez uma troca de dvp a 2 dias mas ainda se queixa da visão um pouco embaçada na claridade é normal para o tempo de cirurgia?

  35. muito grato meu filho teve que fazer uma nova troca de dvp o medico me mostrou a que obstruiu ela estava cheia de resíduos o que pode ser estes resíduos? o dr. falou que pode ser resto de serebro vc pode me explicar melhor por favor? ele esta bem no momento, a cirurgia foi dia 21/08/2013,sera que pode acontecer de ela entupir novamente? sera que tem outro tratamento?agradescido!

  36. oi, estou aqui novamente meu filho fez a troca da dvp novamente dia 21/08/2013 e hoje dia 24/08/2013 acordou com dor de cabeça e a visão embaçada ontem ele passou o dia todo muito bem foi durmir bem será que pode ter obstruído novamente ou devo aguardar?

    • Olá Luciano, os sintomas relatados podem ou não estar associados a disfunção da dvp. Geralmente nos baseamos nas queixas, no exame de fundo de olho e em imagens para avaliar a hidrocefalia

  37. oi, estou aqui novamente meu filho fez a troca da dvp novamente dia 21/08/2013 e hoje dia 24/08/2013 acordou com dor de cabeça e a visão embaçada ontem ele passou o dia todo muito bem foi durmir bem será que pode ter obstruído novamente ou devo aguardar?

  38. OLá!!! Aos 24 anos descobri que tinha hidrocefalia e fiz implante de DVP. Aos 33 anos fiz uma outra cirurgia de endoscopia intracraniana e descobri que tive toxoplasmose ocular de nascencia. Até hoje tenho dúvidas o porque a hidrocefalia apareceu quando adulta e gostaria de saber se terei a possibilidade de viver por mais tempo, apesar das dificuldaes, amo viver.

    • Fabiana,
      As pessoas com hidrocefalia podem ter grande longevidade. É preciso no entanto estar atenta aos sintomas de pressão craniana elevada e fazer consultas regularmente com seu médico/especialista

  39. Boa tarde.
    Meu nome é vanderleia, tenho 34 anos, no mês de março comecei apresenta um quadro de dor de cabeça muito forte acompanhado de visão turva e nauseas, tive várias vezes no p.s e os medicos diziam q era enxaqueca, ate q em abril fui internada pela primeira vez e recebi o diagnóstico de pseudo tumor cerebral,,, recebi alta e comecei a usar o diamox, oq não houve resultado,,, o neuro optou por tirar o liquor, todas as vezes q a crise vinha forte, ate ter todos os resultados dos exames, fiz isso creio q umas 9 vezes,,, e as dores sempre intensas, perda de visão. Fiz a primeira cirurgia no dia 10 de julho,, acordei no dia seguinte com dores intensas na cabeça, o médico pediu q eu tivesse paciência ate a dvp pudesse funcionar corretamente,, passados alguns dias as dores aumentaram muito, ja não podia ficar de pé, deitada a dor passava mas em pé era uma dor absurda, cheguei quase desmaiando no consultório dele,, e ele ne internou com urgência para fazer a troca da dvp, fiz a segunda cirurgia no diaa 27,, 17 dias depois da primeira,,, aquelas dores d cabeça q so passavam quando tirava o liquor passou,, mas minha vida ficou péssima, ,, acorfo sem dor de cabeça, mas basta um menor esforço elas vem forte, todos os dias,,, começo cuidar da casa das crianças estou bem daqui a pouco começa, , se me canso, se saio para ir a algum lugar, se tenho insônia qualquer coisa ela vem fortissima,,,, , não aguento mais tenho filhas tenho um emprego do qual estou afastada desdo inicio do ano,, e normal isso minha vida vai ser assim agora? Sabe amo esportes corria 10 km por dia, agora mal posso caminhar,,, por favor Dr. me de uma resposta estou desesperada,,,,, isso é normal, minha vida será limitada agora, posso voltar a correr, até quando vou sentir dor de cabeça, ,todos os dias, pro resto da vida? Gostaria de uma outra opinião, desde ja agradeço aguardando resposta.

    • Olá Vanderleia,
      Temos alguns casos de pacientes com pseudotumor cerebral que estão muito bem após o tratamento.
      Sabe qual foi o tipo de válvula que colocaram? Você tem sobrepeso?
      Marque uma consulta conosco. Temos profissionais com muita experiência no manejo deste tipo de doença.

  40. Boa tarde doutor.
    Não sei q válvula foi usada, foi colocada da coluna para o peritonio,,, , não tenho sobre peso, pelo contrario sou atleta, corria 10 km por dia, nunca fumei, nunca bebi, fiz vários exames , mas nada apontou de onde poderia ter vindo essa doença, porisso, meu médico disse q e idiopática, , hj mesmo é um dia q estou quase indo a loucura minha cabeça esta me matando,, mas como eu disse, agora a dor é diferente, agora passa com remédio, coisa q não acontecia antes,,, mas não posso fazer, mais nada o mínimo de esforço, a dor vem forte, tenho q parar tudo, tomar remédio e deita,,,, como q posso continuar a viver assim? Agradeço a atenção

    • Ola Vanderleia
      Realmente está tendo sintomas de alteração do fluxo de liquor. Existem alguns tipos de derivações lombar-peritoneais que impedem que haja um hiperfluxo de liquor. Chamam-se valvulas hv, e tem um regime de abertura de denagem conforme altura do paciente e característica dos ventrículos. Agende uma consulta conosco para que possamos sanar mais de suas dúvidas

  41. Obrigada pela atenção doutor, adoraria ir até ai, mas não tenho condições para isso,agora vou poder questionar o meu médico mais uma vez,,, obrigada.

    • Ligue para 11 5573-5554 para agendar uma avaliação. Atendemos unimed neste endereço Rua borges Lagoa 1231, cj 23, Vila Clementino São Paulo

  42. Boa noite, gostaria de saber por quando tempo após o implante da DVP é normal sentir cefaléia? Pois sei que existe a questão de adaptação gravitacional da válvula.

  43. Boa noite, gostaria de saber por quando tempo após o implante da DVP é normal sentir cefaléia? Pois sei que existe a questão de adaptação gravitacional da válvula.

    • OLá Amanda, o período é variável, mas consideramos normal até algumas semanas após o procedimento a cefaléia. Caso persista, e a válvula seja programável, alteramos a pressão de abertura da válvula para tentar melhorar os sintomas

  44. bom dia, minha mãe tem duas valvulas dvp, ja passou por dois processos cirurgicos para retirar tumor cerebral de papiloma, ainda corre o risco de aparecimento de um novo tumor e complicações nas valvula? e lembrando que nos ultimos 3 meses ela sente muitas dores de cabeça, visão turva, sonolencia, ja procuramos o medico, ele pediu uma nova ressonancia

  45. bom dia, minha mãe tem duas valvulas dvp, passou por dois processos cirurgico para retirada de tumor cerebral papiloma.
    nos ultimo 3 meses vem apresentado dores de cabeça, visão turva, tonturas e sonolência. isso tem a alguma coisa a ver com uso das válvula? que podem estar apresentando algum problema?
    ou pode ser que esteie aparecendo um novo tumor.preciso que mim ajude, ficarei muito grata.

    • Ola Rosana. O papiloma pode reaparecer sim, mas geralmente quando é possível a retirada por inteiro do tumor, existe a possibilidade de cura! Mas infelizmente nem sempre é possível.

    • Ola neusa. As vezes pela aderencia grande ao tecido cerebral, para evitar complicações, colocamos outra dvp no lugar de substituí-la

  46. Olá Dr. Spneuro, boa tarde!
    Dr. eu estou com uma duvida e gostaria que o sr. me ajudasse. Minha mãe está com 62 anos. Em julho, ela sentiu uma forte dor de cabeça e a pressão arterial alterada, chegando a 18. Foi em um neuro e ele mandou ela fazer uma ressonancia, na ressonancia constatou que ela está com hidrocefalia de pressão normal. O neurocirurgião disse que ela tem que fazer uma cirurgia de DVP. Será que devo acreditar no resultado dessa ressonancia, ou fazer outra para ver se confirma a mesma coisa? Minha mãe está sentindo a cabeça pesada e as pernas cansadas, ela não consegue andar mais para longe, fala que as pernas ficam pesada, também estou notando que ela está esquecendo das coisas facil, e ela reclama que não está enxergando direito. É preciso uma cirurgia mesmo dr.? Me ajude por favor, estou muito preocupada com essa situação!
    Me responda! Desde já agradeço!

    • Olá Luciana,
      Indicaria antes de pensar em qualquer tipo de tratamento uma punção lombar, denominada Tap Test.
      Nesta punção, o líquido céfalorraquiano é retirado e observamos o grau de resposta clínica do paciente.
      Em caso de boa resposta clínica após a punção, é provável que se beneficie da DVP

  47. Obrigada Dr. pela rsposta.
    Quantas punções são necessarias? Existe algum remedio que ela possa tomar para não aumentar o liquido, ou algum remedio que ela possa ir tomando até conseguir fazer as punções ou cirurgia?
    Obrigada!

    • Sempre que possível tratamos com válvulas de pressão ajustável. Diminuem complicações pós-operatórias como hematomas e hiperdrenagem

  48. Boa noite Dr. SPNEURO!
    Quantas puncões serão nescessarias para saber se o paciente vai se beneficiar com a DVP? Existe algum remedio para aliviar o peso na cabeça e o cansaço nas pernas ?

    • Olá Luciana, temos saber de que tipo de doença estamos tratando. Em alguns casos, com apenas uma punção podemos concluir sobre o benefício da válvula. Remédios para estes sintomas podem existir, mas precisamos avaliar as causas.

    • Existem diversas boas DVPs. As mais atuais possuem regulagem de pressão de abertura da válvula, e são resistentes a altos campos magnéticos – issso é útil quando vamos fazer alguma ressonância magnética, que pode desprogramar eventualmente a válvula

    • OLA,
      Em alguns casos,a valvula pode começar a funcionar mal ou parar de funcionar. Neste caso indicamos a troca ou revisão

    • Existem hidrocefalias típicas de pessoas idosas. Existindo indicação, a DVP trata bem sintomas relacionados a hidrocefalia

  49. Ola, meu pai Fernando Sousa fez uma DVP com a equipe e melhorou muito o seu jeito de falar e andar. Estamos muito satisfeitos com o resultado

    • Existem hoje no mercado diversos tipo de DVP. As mais novas possuem possibilidade de programação de pressão de abertura da válvula. Evitam complicações como hiperdrenagem ou hematomas. São no entanto mais caras.

  50. Olá..

    Meu pai apresentou hidrocefalia e foi remetido a cirurgia para colocação do dreno.. DVP …
    a cirurgia ja tem quase 30 dias, mas ainda sente dores na cabeça; nas costas próximo a nuca também.. sem falar da visão dele, o olho direito dele ficou afetado, parece que escureceu e teve leve deslocamento… estranho de olhar… Ele já tem 63 anos..
    Bom, estes sintomas todos são normais? Sou de MS, e não conhecemos casos assim…
    e quanto a visão, será que é necessário leva-lo ao um oftalmo?
    ou isso passará?
    Ele já retornou ao médico, mas este não esclarece muitas coisas… Por favor, se possível, esclareça-me.
    Aguardo, e agradeço sua atenção!

    • Ola Daniele
      Não são sintomas comuns no pos-operatorio de DVP
      Já chegou a fazer uma tomografia no pós-operatório?
      Acho que seria fundamental para avaliar o posicionamento do cateter, se não houve alguma complicação tais como hematomas entre outros.

      • oii Dr.
        então.. refizemos.. passamos inclusive ontem pelo médico, e a noticia pior é que, o médico “acha” que foi colocado um dreno incompatível nele..
        drenou rápido demais o líquido e ele está tendo complicações…
        recomendou mais repouso e um remédio.. mas estamos muito preocupados e não estou conseguindo marcar outro médico de imediato…
        se fossemos de SP iriamos aí.. mas estamos no MS…
        Dr. o que aconselha?
        acha reversível? precisaria regular ou teria que retirar?
        por favor, ajude!
        muito obrigada desde já!

        • Daniele, realmente difícil analisar sem examinar o paciente. O ideal é seguir as orientações do médico que operou o caso. Em alguns casos a válvula tem que ser retirada ou trocada

          • Entendi, mas agradeço sua atenção.
            vou levá-lo em outro médico hoje para constatarmos o que está havendo e então tomarmos as medidas cabíveis.. Agradeço mesmo sua atenção!

  51. Olá Dr. SPNEURO!
    Minha mãe está com 62 anos, ela está com hidrocefalia. Eu gostaria de saber se tem algum medicamento que ela possa ir usando para aliviar o peso na cabeça e o cansaço nas pernas? Ela vai fazer a cirurgia pelo SUS, demora um pouco…
    Obrigada!

    • Ola Luciana – A hidrocefalia deve ser tratada cirurgicamente quando sintomática. Medicações são apenas paliativos. Como existem diversos tipos de hidrocefalia, não recomendamos uso de medicamentos para trata-la

    • A não ser que esteja tendo sintomas associados a disfunção como dor de cabeça, vômitos, sonolência, não indicamos troca do sistema

    • Para unimed Ligar para 3036-5851 – Av das naçoes unidas 18801 (Av Mario Lopes Leao 1500) NOva America Offices

    • Para unimed Ligar para 3036-5851 – Av das naçoes unidas 18801 (Av Mario Lopes Leao 1500) NOva America Offices

    • Para unimed Ligar para 3036-5851 – Av das naçoes unidas 18801 (Av Mario Lopes Leao 1500) NOva America Offices

    • Para unimed Ligar para 3036-5851 – Av das naçoes unidas 18801 (Av Mario Lopes Leao 1500) NOva America Offices

    • Para unimed Ligar para 3036-5851 – Av das naçoes unidas 18801 (Av Mario Lopes Leao 1500) NOva America Offices

    • Para unimed Ligar para 3036-5851 – Av das naçoes unidas 18801 (Av Mario Lopes Leao 1500) NOva America Offices

    • Para unimed Ligar para 3036-5851 – Av das naçoes unidas 18801 (Av Mario Lopes Leao 1500) NOva America Offices

    • Para unimed Ligar para 3036-5851 – Av das naçoes unidas 18801 (Av Mario Lopes Leao 1500) NOva America Offices

    • Para unimed Ligar para 3036-5851 – Av das naçoes unidas 18801 (Av Mario Lopes Leao 1500) NOva America Offices

    • Para unimed Ligar para 3036-5851 – Av das naçoes unidas 18801 (Av Mario Lopes Leao 1500) NOva America Offices

  52. BOA TARDE DR…QUAL O MELHOR TRATAMENTO PARA O PSEUDO TUMOR CEREBRAL…ESTOU COM MUITA DOR DE CABEÇA ENJOU E MUITO MAL ESTAR A MAIS DE UM ANO E PRESSAO CRANIANA MUITO ALTA NA ULTIMA PULSAO ESTAVA 62 cm H2O …DEIS DE JÁ AGRADEÇO !!!

    • Ola Adriana,
      como conversamos em consulta ela pode ser tratada com derivação do liquor do crânio para o peritôneo, ou da coluna para o peritôneo. Aguardo vocÊ na próxima consulta. Vou postar algo sobre a derivação lombar peritoneal e sobre o pseudotumor cerebral. Abraços

    • Sempre que possível, damos preferÊncia a utilização de DVPs de pressão ajustável para diminuir as chances de complicações no pós-operatório

  53. Olá.. meu pai possui um DVP para tratar hidrocefalia, tem mais de 60 anos.. a implantação ocorreu há quase 3 meses, e os ultimos exames deram que é minima a presença do liquido, porém, apareceram lesões subdurais nas laterais da cabeça. A ultima TC fala de hemorragia.. Recomendaram um cirurgia somente para troca da válvula, nas próximas semanas, pois falam que a pressão precisa ser controlada. E futuramente tratarão os coágulos laterais. Estamos preocupados pois aparentemente é muito grave o estado dele e as consequencias disso. Esta troca de valvula é comum? O procedimento é seguro? Quais riscos ele corre Dr.?
    Obrigada pela atenção. Aguardamos.

    • Ola DAniela,

      Os coágulos na cabeça infelizmente são complicações raras, mas descritas neste tipo de cirurgia. Costumamos trabalhar com um tipo de válvula com pressão programável, que minimiza a retirada do líquido da cabeça diminuindo as chances deste tipo de complicação. Apesar de mais caras, estas DVPs de pressão ajustável acabam sendo mais seguras por este motivo. Agende uma consulta conosco.

      • puxa… acho que entendi… A cirurgia dele foi feita pelo SUS. Eles não tem esta, a não ser no particular…totalmente inviável para nossas condições, infelizmente. E somos de outro Estado, no momento não temos como ir a SP… Mas agradeço toda sua disposição e atenção.
        Estamos aguardando vaga para nova cirurgia.. Tememos pelas complicações que podem ocorrer, não temos muito conhecimento sobre isso…

  54. A minha mãe fez uma cirurgia de DVP recentemente e como ela tem 91 anos e tem mal de alzheimer, nós é que cuidamos dela o tempo todo. Acontece que o cirurgião colocou a válvula numa posição da cabeça bem acima da orelha, próxima ao corte onde foi inserido o cateter ventricular e, ela reclama de dores no local da válvula e não pode nem tocar no local. Ela tem que dormir sempre do outro lado para não incomodar e doer e até acorda a noiter quando se vira acidentalmente e encosta na válvula.
    Existe um padrão para o posicionamento dessa válvula ou depende do médico decidir aonde ele quer colocar.
    Observando melhor a cirurgia e pesquisando na Internet eu pude notar que se fosse colocado abaixo da orelha, numa cavidade que não incomode nem a colocação dos óculos e nem ao dormir.
    Se existe alguma norma favor me relate….
    Grato…. Claudio Z. Ogalla

    • Ola Claudio
      Um dos tipos de punção é esta realizada
      Existe punção pelo frontal, que é bastante utilizada também
      Mas pelo que você relata não está fora da especificação não.

  55. Olá, Boa tarde. Fiz uma cirurgia recentemente há 4 meses, pois tive hidrocefalia e decorrente a isto faço o uso da Dvp, tenho algumas duvidas a respeito de fazer exercícios,pois foi indicado pelo meu médico fazer o pilates clinico junto a minha fisioterapeuta para restabelecer a coordenação motora, a qual pratico já há 2 meses e me sinto bem. Gostaria de saber se posso fazer alguns exercícios na Plataforma vibratória? pois tenho medo de dar alguma coisa pela intensidade das vibrações.
    Obrigada.

    • Olá Taisa, não conheço muito bem seu caso. Em se tratando de pessoa jovem, 4 meses são suficientes para realização de atividades um pouco mais vigorosas, desde que os exames pósoperatórios estejam bons.

  56. BOA NOITE!
    Há 4 anos coloquei uma derivação Lombo-peritoneal por Pseudotumor cerebral.
    Há algumas semanas comecei com edema facial, aumento significativo e pressao abdominal tem haver com excesso de líquido na cavidade

    • Podem ser sintomas de disfuncionamento da válvula. Sugiro procurar especialista ou hospital para checar seus sintomas, com certa urg?ncia

  57. DR FRANZ NÃO TENHO NEM PALAVRAS PARA AGRADECER AO SENHOR E AO DR RAFI … MUITO OBRIGADA MESMO ESTOU BEM OTIMISTA PARA RECULPERACAO … SEREI ETERNAMENTE GRATA !!! LIVRE DO PSEUDO TUMOR CEREBRAL …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>